Bem-vindo(a) à Linha Diabetes. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Diabetes.

Envie a sua questão
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: linhadiabetes@sapo.pt
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

FUNGOS

INSULINA em COMPRIMIDOS

Momento de lazer: A respo...

Momento de Lazer: Adivinh...

Novos Medicamentos

A HORA DAS REFEIÇÕES

O que é mais importante ?...

PREECLAMPSIA: notas a ret...

Grávidas Diabéticas: COMP...

Ainda está nas "Festas" ?

Temas

alimentação

alimentacao

avc

brasil

calorias

cancro

colesterol

complicaçoes

complicações

coração

crianças

criancas

dia mundial da diabetes

diabetes

diabetes gestacional

diagnóstico

dieta

eclampsia

exercicio

exercício

glicemia

gravidez

gripe a

hipertensão arterial

hipoglicemias

idosos

insulina

laser

medicamentos

mr b

obesidade

osteoporose

perder peso

prediabetes

preeclampsia

prevenção

risco

risco cardiovascular

terapeutica

tratamento

todas as tags

Quinta-feira, 26 de Agosto de 2010
CHOCOLATE preto/negro/amargo e Hipertensão Arterial

Investigadores australianos publicaram no BioMed Central Medicine um trabalho em que avaliaram a influência do consumo de chocolate preto (negro ou amargo) na tensão arterial de pessoas hipertensas.

 

O consumo diário de 30 a 1000 mg de chocolate amargo tornou possível diminuir a tensão arterial "máxima" (sistólica) em 5 mm Hg e a "mínima" (diastólica) em 2,7 mm Hg, possibilitando uma diminuição do risco cardiovascular a 5 anos em 20%. Nas pessoas sem tensão arterial elevada não se registaram diminuições significativas.

 

Este efeito parece dever-se à presença de flavanol polifenol na composição do chocolate. Esta substância induz a formação de óxido nítrico no endotélio (parte interior do vaso sanguíneo, directamente em contacto com o sangue), provocando a dilatação do vaso e a consequente diminuição da tensão (pressão) arterial.

 

Os autores advertem que o consumo de chocolate não deve ser encarado como um tratamento !!!

 

 

Opinião: existem estudos que associam o consumo de chocolate amargo à menor possibilidade de desenvolver diabetes e, nos diabéticos, ao seu melhor controlo. Note que, estes estudos devem ser encarados apenas como efeitos aparentemente relacionados e não como conclusões absolutas.

 

 



publicado por João Vilela Gonçalves às 19:09
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 18 de Agosto de 2010
Prevenir a Diabetes: a propósito de um estudo

"The Healthy Study: interventions to reduce early diabetes risk" foi publicado em Junho no New England Journal of Medicine e apresentado no congresso da Associação Americana de Diabetes deste ano.

 

 Tratou-se de um programa instituído em escolas dos Estados Unidos da América (EUA) para diminuir a obesidade e a diabetes (tipo 2), patologias em franca expansão em todo o mundo nos jovens ! Nos EUA, cerca de 32% (um em cada três jovens) dos jovens com 2-19 anos têm excesso de peso ou obesidade, totalizando 23,4 milhões de jovens. Destes 17% (12,5 milhões) são obesos. (NOTE QUE: o número de jovens portugueses em situação idêntica tem sido galopante nos últimos anos, com a total indiferença de (alguns) pais e o patrocínio de (algumas) escolas através do conteúdo das refeições disponibilizadas).

 

As estratégias incidiram em alterar a dieta (isto é, na qualidade dos alimentos ingeridos) e em fomentar a prática regular de exercício físico.

 

Dos resultados realce para a diminuição do Índice Masa Corporal e do perímetro abdominal (indicadores de menos peso e menos gordura).

 

Mais informações em www.healthystudy.com.



publicado por João Vilela Gonçalves às 00:08
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Domingo, 8 de Agosto de 2010
Dapagliflozina: novo fármaco

A dapagliflozina é um novo fármaco para o tratamento da Diabetes tipo 2 que ainda se encontra em fase (avançada) de investigação.

 

Melhora, supostamente, os valores da glicemia (açúcar no sangue) por aumentar a excreção renal de glicose (açúcar), inibindo a reabsorção renal de glicose. O seu mecanismo de acção é independente da insulina.

 

No último congresso da Associação Americana de Diabetes, o Dr Bailey apresentou um caso com 534 diabéticos tipo 2, medicados com metformina e mal controlados, a quem foi adicionado a dapagliflozina.

 

De acordo com a dose administrada do fármaco, a redução da hemoglobina A1c (média das glicemias nos últimos 2-3 meses) foi de 0,75%, 0,82% e 0,9% ao fim de 24 semanas (6 meses). Nesse período registou-se uma diminuição do peso dos doentes entre 1-1,5 kg.

 

Os doentes que faziam medicação prévia com insulina, diminuíram a dose necessária para se manterem controlados.

 

Registou-se ainda uma diminuição dos valores da glicemia em jejum.

 

Os efeitos secundários mais frequentes foram nasofaringite, hipertensão arterial, dores de cabeça e nas "costas", infecções respiratórias ligeiras.

 

 

Opinião: não é a primeira vez que temos notícias deste fármaco que, julgo, poderá ser associado a qualquer outro. o seu mecanismo de acção deixa-me apreensivo; o futuro dirá que efeitos secundários surgirão (por exemplo, infecções urinárias) com o seu uso continuado. talvez me engane e ele se torne uma mais valia no tratamento da diabetes tipo 2, situação impossível quando só houver genéricos: as empresas de genéricos não fazem investigação e a evolução morre, conduzindo à morte dos próprios genéricos.


Temas:

publicado por João Vilela Gonçalves às 23:44
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

João Vilela Gonçalves
Consultor de Medicina Interna, pós-graduado em Diabetologia, tem a competência de Gestão de Unidades de Saúde. Trabalhou em serviços de Cardiologia, Nefrologia e Clínica de Hemodiálise, Consulta especializada do Pé diabético e em Unidades de Cuidados Intensivos. Desempenhou funções de Chefe de Equipa de Medicina do Serviço de Urgência do Hospital de Santa Maria. Foi Assistente Convidado da Cadeira de Patologia Clínica da Faculdade de Ciências Médicas.

Responsável pelas Consultas do Hospital de Pulido Valente (Diabetes, 1994-2004), da PT-Associação de Cuidados de Saúde (Diabetes, desde 1997; Hipertensão Arterial, desde 2006), da Corclínica (Diabetes, desde 1999) e do Instituto Cardiovascular de Lisboa (Diabetes, desde 2004).

Tem o seu trabalho acreditado, do ponto de vista científico, através das inúmeras apresentações em Congressos nacionais e internacionais.
Arquivos

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Links
blogs SAPO
Subscrever feeds