Bem-vindo(a) à Linha Diabetes. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Diabetes.

Envie a sua questão
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: linhadiabetes@sapo.pt
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

FUNGOS

INSULINA em COMPRIMIDOS

Momento de lazer: A respo...

Momento de Lazer: Adivinh...

Novos Medicamentos

A HORA DAS REFEIÇÕES

O que é mais importante ?...

PREECLAMPSIA: notas a ret...

Grávidas Diabéticas: COMP...

Ainda está nas "Festas" ?

Temas

alimentação

alimentacao

avc

brasil

calorias

cancro

colesterol

complicaçoes

complicações

coração

crianças

criancas

dia mundial da diabetes

diabetes

diabetes gestacional

diagnóstico

dieta

eclampsia

exercicio

exercício

glicemia

gravidez

gripe a

hipertensão arterial

hipoglicemias

idosos

insulina

laser

medicamentos

mr b

obesidade

osteoporose

perder peso

prediabetes

preeclampsia

prevenção

risco

risco cardiovascular

terapeutica

tratamento

todas as tags

Domingo, 12 de Outubro de 2008
HIPOGLICEMIAS: quando a glicemia baixa

Como sabe a HIPOGLICEMIA é uma baixa de açúcar (glicose) no sangue (glicemia inferior a 60 mg/dl).

 

No diabético, as CAUSAS são medicação excessiva ou, mais frequentemente, o esquecimento de uma refeição ou o seu atraso (não comer a horas).

 

Para PREVENIR a hipoglicemia há que atender ao seguinte:

 

1) cumprir os horários e número de refeições

2) comer antes de fazer exercício físico

3) cumprir o horário da injecção de insulina

4) confirmar a dose de insulina

5) respeitar a técnica de insulina

6) variar o local da injecção

7) os idosos devem estar especialmente prevenidos se medicados com glibenclamida (glibenclamida, Daonil, Semi-Daonil): uma hipoglicemia em idosos medicados com este fármaco devem ficar sob vigilância durante 72 horas.

 

SINAIS de AVISO de uma HIPOGLICEMIA:

 

1) Iniciais

 

fome súbita

suores frios

perda de forças

esvaímento

tremores

excitação, comportamentos irrascíveis e agressivos

discurso despropositado

palidez

palpitações

taquicardia (aumento dos batimentos cardíacos)

 

2) Intermédios

 

confusão

racíocinio lento e com dificuldade

bocejos repetidos

expressão apática

palavra presa

enjôos e vómitos

formigueiros nos lábios ou na língua

visão dupla

desorientação

discurso lento e sem sentido

 

3) Graves

 

desmaio

convulsões

coma

 

NOTA: cada doente responde à hipoglicemia de sua maneira. raramente estes sintomas e sinais aparecem todos.

 

 

TRATAMENTO

 

Quando sentir alguns destes sinais se puder pique o dedo e confirme o valor da glicemia. Caso isso não seja possível mais vale prevenir que remediar e proceder logo ao tratamento:

 

a) pastilhas de glicose (venda livre em farmácias e supermercados): Gluco Tabs, ou

b) açúcar, ingerir um pacote de minuto a minuto até alívio dos sintomas.

c) Glucagon (Glucagen Hipokit): injectável; administração em qualquer zona do corpo, para situações em que o individuo não colabora (coma). O glucagon é uma hormona que tem acção contrária à da insulina: tira glicose dos "armazéns" e coloca-a em circulação restabelecendo a normalidade dos níveis circulatórios sanguíneos.

 

A seguir deverá comer, por exemplo fruta e pão.

 

NOTE QUE a hipoglicemia é uma situação crítica que deve ser compensada de imediato. Como o tratamento se faz com açúcar é natural que após a correcção de uma hipoglicemia se possa suceder uma elevação de glicose no sangue. Esta será transitória e atenuar-se-á com o tempo. A seguir a uma hipoglicemia corrigida deve fazer-se uma vida normal.



publicado por João Vilela Gonçalves às 10:08
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

João Vilela Gonçalves
Consultor de Medicina Interna, pós-graduado em Diabetologia, tem a competência de Gestão de Unidades de Saúde. Trabalhou em serviços de Cardiologia, Nefrologia e Clínica de Hemodiálise, Consulta especializada do Pé diabético e em Unidades de Cuidados Intensivos. Desempenhou funções de Chefe de Equipa de Medicina do Serviço de Urgência do Hospital de Santa Maria. Foi Assistente Convidado da Cadeira de Patologia Clínica da Faculdade de Ciências Médicas.

Responsável pelas Consultas do Hospital de Pulido Valente (Diabetes, 1994-2004), da PT-Associação de Cuidados de Saúde (Diabetes, desde 1997; Hipertensão Arterial, desde 2006), da Corclínica (Diabetes, desde 1999) e do Instituto Cardiovascular de Lisboa (Diabetes, desde 2004).

Tem o seu trabalho acreditado, do ponto de vista científico, através das inúmeras apresentações em Congressos nacionais e internacionais.
Arquivos

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Links
blogs SAPO
Subscrever feeds