Bem-vindo(a) à Linha Diabetes. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Diabetes.

Envie a sua questão
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: linhadiabetes@sapo.pt
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

INSULINA em COMPRIMIDOS

Medicar uma grávida diabé...

Desespero

Temas

alimentação

alimentacao

avc

brasil

calorias

cancro

colesterol

complicaçoes

complicações

coração

crianças

criancas

dia mundial da diabetes

diabetes

diabetes gestacional

diagnóstico

dieta

eclampsia

exercicio

exercício

glicemia

gravidez

gripe a

hipertensão arterial

hipoglicemias

idosos

insulina

laser

medicamentos

mr b

obesidade

osteoporose

perder peso

prediabetes

preeclampsia

prevenção

risco

risco cardiovascular

terapeutica

tratamento

todas as tags


Domingo, 19 de Maio de 2013
INSULINA em COMPRIMIDOS

O laboratório dinamarquês NOVO NORDISK, líder mundial na produção de insulina, encontra-se em fase de investigação de insulina em forma não injectável...isto é, em comprimidos.

 

Se a insulina em forma de comprimido fôr eficaz, possibilitará a adesão a esta terapêutica a muitos doentes que actualmente "fogem" à injecção e que podiam estar melhor controlados.


Temas:

publicado por João Vilela Gonçalves às 17:45
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 30 de Abril de 2012
Medicar uma grávida diabética

Independentemente do tipo de diabetes que uma grávida possa ter, o tratamento farmacológico (eventualmente necessário) é feito com INSULINA.

 

Existem várias razões para que assim seja:

 

1) a insulina não tem efeitos perigosos para o feto (ao contrário dos comprimidos);

 

2) a insulina é de fácil controlo; uma hipoglicemia (baixa de açúcar no sangue) é facilmente compensada com açúcar.

 

Note que: caso haja necessidade de uma grávida ser medicada com insulina durante a gravidez, NÃO QUER DIZER QUE FIQUE DEPENDENTE DA INSULINA. Mesmo nos casos em que a diabetes persista após o parto, assim que acabe de amamentar, pode ser controlada com comprimidos (caso a dieta e o exercício não sejam suficientes).



publicado por João Vilela Gonçalves às 22:00
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 22 de Julho de 2009
Desespero

Sou diabético tipo 2 há 11 anos e já fiz diversas terapêuticas; recentemente iniciei nova terapêutica que me fez descontrolar a diabetes por completo; os valores são sempre superiores a 160 mg/dl e, por vezes, superam os 200 mg/dl. Posteriormente iniciei insulina (18 unidades ao peq almoço e 20 unidades ao jantar) mas os valores continuam elevados.

 

Peço a vossa ajuda porque estou a ficar desesperado. Faço uma dieta rigorosa com cozidos, grelhados, legumes, vegetais e frutas. Faço natação. Apesar de tudo, desde há 12 anos sou obeso: 1,65 metros e peso 100 kg.

 

Tenho uma actividade de piloto de avião ultraleve mas, com estes valores, não consigo obter o certificado médico de Medicina Aeronáutica para poder voar, o que me traz grande desânimo.

 

 

A insulina no seu caso será um último recurso e, por certo, não será a salvação para toda e qualquer situação. Provavelmente poderá prescindir dela.

 

A sua situação clínica é complexa: a sua obesidade é responsável pelo descontrolo da diabetes, pelo aumento do colesterol e da tensão arterial. Necessita de uma avaliação clínica sem a qual estes comentários não passam de (quase) meros "palpites".

 

COMPREENDO A SUA SITUAÇÃO MAS NÃO CREIO QUE SEJA RAZÃO PARA DESESPERO. HÁ VOLTA A DAR !



publicado por João Vilela Gonçalves às 09:31
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

João Vilela Gonçalves
Consultor de Medicina Interna, pós-graduado em Diabetologia, tem a competência de Gestão de Unidades de Saúde. Trabalhou em serviços de Cardiologia, Nefrologia e Clínica de Hemodiálise, Consulta especializada do Pé diabético e em Unidades de Cuidados Intensivos. Desempenhou funções de Chefe de Equipa de Medicina do Serviço de Urgência do Hospital de Santa Maria. Foi Assistente Convidado da Cadeira de Patologia Clínica da Faculdade de Ciências Médicas.

Responsável pelas Consultas do Hospital de Pulido Valente (Diabetes, 1994-2004), da PT-Associação de Cuidados de Saúde (Diabetes, desde 1997; Hipertensão Arterial, desde 2006), da Corclínica (Diabetes, desde 1999) e do Instituto Cardiovascular de Lisboa (Diabetes, desde 2004).

Tem o seu trabalho acreditado, do ponto de vista científico, através das inúmeras apresentações em Congressos nacionais e internacionais.
Arquivos

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Links
blogs SAPO
Subscrever feeds