Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linha Diabetes

Linha Diabetes

Chi Kung (Qi Qong) e Tai Chi

18.01.10, João Vilela Gonçalves

A Diabetes Care tem no seu número inaugural de 2010 uma referência intitulada "Efeitos do Chi Kung no controlo glicémico na Diabetes tipo 2". Há uns anos, fiz um trabalho semelhante com doentes, que ainda hoje acompanho, praticando Tai Chi.

 

Sem grandes pormenores técnicos, Chi Kung e Tai Chi são faces da mesma moeda; são práticas da Medicina tradicional chinesa, combinando respiração, movimento e meditação "desenvolvem" energia.

 

O trabalho descrito refere-se a 32 diabéticos tipo 2, com idade média de 53 anos, distribuídos por três grupos (Chi Kung, controlo, treino de resistência) e avaliados durante 12 semanas.

 

Dos três grupos, só os doentes que fizeram Chi Kung apresentaram descida da glicemia em jejum (185 mg/dl para 162 mg/dl) e da Hemoglobina glicada A1c (8,8% para 8,1%).

 

Note que: o número de doentes incluídos é muito pequeno e insuficiente para tirar qualquer conclusão, tal como o tempo de duração do estudo. Contudo, tal como aconteceu com a minha avaliação, podemos dizer que a prática de Chi Kung ou de Tai Chi beneficia o controlo da diabetes e pode (deve) ser associada à terapêutica que os doentes façam.

 

Quanto mais não seja, essas práticas terão o mérito de associar pessoas na prática de exercício físico e de criarem bem estar, indutor de estilos de vida mais saudáveis, isto é mais exercício físico, alimentação mais saudável.

 

Informo que aos fins-de-semana (domingo ?) no relvado em frente à Torre de Belém (Lisboa) há aulas gratuitas de Tai Chi para quem quiser experimentar.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.