Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linha Diabetes

Linha Diabetes

JÁ NÃO HÁ MENINOS FORTES NAS PRAIAS...

25.09.08, João Vilela Gonçalves

Há meninos OBESOS ! De ano para ano, torna-se mais frequente vermos crianças obesas nas nossas praias. São a geração do sal, da gordura, do açúcar. Movimentam-se com dificuldade agitando toda a sua massa gorda. Observam-se os irmãos e os pais, compreende-se. O enfarte cardíaco e o AVC espreitam, SILENCIOSAMENTE. É uma questão de tempo. O que fazer? Apostar na sorte até há chegada do azar? A realidade é que há que mudar toda a alimentação de 8, 10 anos de hábitos. Então não posso comer nada. Eh ! Se calhar não pode mesmo comer nada daqueles alimentos carregados de gordura, sal ou açúcar a que foi habituado. Isso é tremendo e (quase) impossível. É uma tarefa nada fácil. Contudo a doença está lá e vai seguir, de forma silenciosa, o seu percurso. O tecido adiposo (a gordura) deixou de ser  conceito de formosura ou não. O tecido adiposo é um tecido activo, produtor de substâncias indutoras de diabetes, colesterol elevado, hipertensão, propensão para tromboses. E se o seu filho, com 10 anos, tiver uma glicemia em jejum de 200, colesterol 250 mg/dl, tensão arterial 145/85? Estará tecnicamente condenado? Necessitará de fazer medicação "forte e feia" como o avô? Enquanto vamos remediando a questão e escondemos a cabeça na areia, a Comunidade Europeia emitiu uma directiva (Regulation (EC) nº 1901/2006) a autorizar ensaios clínicos em crianças. Já que não mudam hábitos alimentares então vamos medicá-las, evitando mortes (muito) prematuras. Que sistema de saúde comportará estes gastos? Que sociedade resistirá a este encargo económico? MAIS VALE PREVENIR QUE REMEDIAR. Julgo eu!

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.