Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linha Diabetes

Linha Diabetes

Novos Medicamentos

02.04.13, João Vilela Gonçalves
O instituto americano do medicamento (FDA) aprovou em 2013 a comercialização de um novo fármaco: a alogliptina.   Este fármaco será comercializado de forma isolada e associado à metformina e à proglitazona.   A alogliptina integra o grupo farmacológico dos "Inibidores da DPP 4"; deste grupo existem em Portugal, a sitagliptina, a vildagliptina e a saxagliptina; a linagliptina aguarda aprovação ( e comparticipação !).   A sitagliptina, a vildagliptina e a linaglitina (...)

POLIPOS no colon e medicamentos para a Diabetes

11.07.11, João Vilela Gonçalves
Foi apresentado, pela Associação Americana dos Endocrinologistas Clínicos, um estudo com cerca de 130.000 diabéticos tipo 2 submetidos a colonoscopia.   O exame revelou que os doentes medicados com METFORMINA e glitazonas (PIOGLITAZONA) apresentavam menos pólipos que os doentes medicados com outras substâncias.   provavelmente trata-se de um achado, já que não são conhecidas razões explicativas para o sucedido.   Contudo existem diversos estudos que suspeitam das propri (...)

Qual seria hoje o melhor medicamento para a Diabetes ?

26.12.10, João Vilela Gonçalves
Esta foi a questão colocada por um leitor deste blog.   E a resposta é:   1) o que baixar a glicemia do doente   2) o que seja tolerado pelo doente   3) o que melhore a insulinoresistência (diabéticos tipo 2)   4) a insulina ! (nos diabéticos tipo 1)   5) o que não interfira com a função renal (caso o doente seja insuficiente renal)     Assim temos:   1º Alimentação fraccionada com grande restrição de açúcares, gordura e sal   1º Exercício (...)

Medicamentos: efeitos secundários e contra-indicações

13.06.08, João Vilela Gonçalves
A doença é tão velha quanto a existência do Homem. Antigamente, para curar os males, procurava-se o curandeiro ou o bruxo. Estes, por entre rezas e mesinhas, utilizavam algumas plantas, com reconhecido efeito embora deficitário, para socorrerem os pacientes. A Ciência ultrapassou este conhecimento secular pouco (ou nada) fundamentado. A Ciência e o Conhecimento permitiram (permitem !) inventar substâncias cujo mecanismo de acção interfere no nosso organismo, fintando a (...)